Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Miss Gemini's Blog

Um diário sem folhas, um desabar de tudo o que não tem mais lugar na cabeça. Devaneios e desabafos de uma geminiana tão diferente e tão igual a tantas outras... Sinto mais do que demonstro, sei mais do que aparento.

Miss Gemini's Blog

Um diário sem folhas, um desabar de tudo o que não tem mais lugar na cabeça. Devaneios e desabafos de uma geminiana tão diferente e tão igual a tantas outras... Sinto mais do que demonstro, sei mais do que aparento.

Hoje foi dia de aceitar

PSX_20191107_130152.jpg

E um dia o peso torna-se pesado demais, a lagrima da revolta vem, e dizer chega torna-se essencial. Identificar dores e culpas, vasculhar onde dói para que deixe de doer. Enfrentar o pior de mim, e dar livre vontade aos sentimentos, deixa-los vir ao de cima sem filtros. Correr o risco de me afundar ainda mais, é a unica forma de parar de remar contra a maré e chegar a porto seguro. Cada um no seu tempo, com as suas dores e lutas. Hoje chegou o meu tempo. Tempo de me despedir dela como deve ser, sem estar rodeada de gente ou a ter as atitudes sensatas e politicamente correctas. Sem me sentir avaliada por chorar demais ou de menos, por extravasar demasiado a emoção ou parecer menos sã mentalmente. Hoje fui ao encontro dela, onde a sinto, e disse-lhe adeus. Disse-lhe que a amo mais do que a qualquer outra pessoa no mundo, mas que o luto tinha que acabar, que tinha chegado o momento de a deixar ir, de lhe pedir perdão, de me perdoar.

Sei que amanhã tudo pode mudar, e os sentimentos podem vir e arrebatar de novo. Sei que estas não foram seguramente as ultimas lagrimas que chorei por ela, por nós. Um dia de cada vez, um passo de cada vez. Mas hoje senti que ela me perdoou - ou eu me perdoei - e o peso que deixei à beira-mar permite-me voltar a respirar.

Hoje foi dia de aceitar, de a sentir comigo, de olhar em frente e de sorrir no meio das lágrimas. Esta é a minha forma de me sentir corajosa. Não forte, porque nisso ela tinha razão, não sou forte. Mas coragem, foi coisa que nunca me faltou.

Hoje foi dia de enfrentar e deixar sair o que ha muito me asfixiava, e percebo mais uma vez que não devemos exigir demasiado de nós, porque a seu tempo as coisas acontecem, a boia de salvação aparece e nós agarramo-la, no nosso tempo.

Adeus mummy, olha por nós, guia os meus passos e sê feliz como ha muito não eras connosco. Amo-te.

7 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.